6 opiniões sobre “Neutralidade da Rede?”

  1. o mais interessante é que, nessa história toda, (seguindo a argumentação do Lawrence Lessig, que é um pessimista) as pessoas parecem não perceber que novas formas de comunicação surgem quando esse caráter ‘democrático’ (que teme-se perder) de fato vai pelo ralo. seja por mudanças tecnológicas ou criação de novos meios. nesse caso específico eu aposto que a novidade que vai tornar toda essa discussão completamente obsoleta é a rede descentralizada: só alguém completamente fora de tudo que tem acontecido não percebeu que o futuro é sem fio. ou seja, os provedores de internet (e suas fibra, cabos, etc.) não fazem sentido quando a conexão não é centralizada. e, sem fio, a conexão não precisa ser centralizada: http://en.wikipedia.org/wiki/Mesh_network.

  2. Mas pra ser descentralizada ela precisa ter provedores “descentralizados”, certo? Pq se apenas poucas empresas fornecerem o acesso sem fio (como hoje) elas continuarão controlando os nós (e nós)…

    Como descentralizar a conexão? Cada um tem e compartilha sua conexão? Rola fazer isso?

  3. é essa a idéia; na verdade não seriam mais necessários provedores. seria uma rede de verdade, descentralizada, como uma rede, sei lá, de pesca. onde cada nó está ligado nos nós perto e sempre há um caminho para qualquer outro nó (e eles mesmos controlam o fluxo das coisas dentro da rede). e não essa rede falsa e centralizada que temos hoje em que todos os nós são ligados em supernós e estes estão ligados entre si (e controlam todo fluxo entre todos os nós). mais ou menos isso. os caras do OLPC (One Laptop per Children) já estão brincando com isso…

Os comentários estão encerrados.