Catupiry, só o original

Como fã de catupiry que sou, tem sido uma frustração pedir um pizza, um salgado, qualquer coisa com esse tipo de queijo. Sempre vem o genérico. Mesmo quando eu pergunto antes: “É o catupiry de verdade?” e a resposta é sempre a mesma: é o catupiry original. Mas o que recebo é uma coisa meia boca, protótipo de requeijão fajuto.

Mas agora isso acabou. Publicada no jornal Valor de hoje, uma notícia me deixou muito feliz. A empresa catupiry vai processar todos os estabelecimentos que usarem o nome catupiry no cardápio e o usar o ingrediente genérico.

Vejam um trecho da notícia.
“Cansada de receber 1,5 mil reclamações por ano de gente que comeu “catupiry” e não gostou ou até passou mal, a Catupiry resolveu acionar judicialmente quem usa outro ingrediente, mas coloca o seu nome no cardápio. Após notificadas, as redes Mister Sheik, Habib’s e Montana Grill acabaram se tornando clientes da marca verdadeira. “Não podemos assistir de braços cruzados marcas ‘talibãs’ colocando a credibilidade do nome Catupiry em risco”, diz Francisco Protta, executivo à frente da nova fase da empresa fundada em 1911 pela família Silvestrini.”

Vitória dos apreciadores do bom e velho Catupiry, o verdadeiro.
Fonte: Valor

6 opiniões sobre “Catupiry, só o original”

  1. hehehehehhe, e olha que ontem a gente comentou sobre isso enquanto comíamos uma pizza de catupiry de verdade. E de como o “catupiry” genérico podia estragar qualquer receita!!!

  2. boa carol,

    tbm acho um absurdo aquele catupiry semi-transparente, com gosto e textura de creme de maizena…

    é por isso que eu nunca peço pizza com borda recheada… e realmente nojento!

    será q eu posso contribuir com essa iniciativa? denunciando estabelecimentos que fazem isso? ou será que tem q denunciar marcas de ‘catupiry’?

    podiam fazer tbm pros ‘cheddars’ que tem po aí.. é a mesma coisa.

  3. Aqui no interior de São Paulo chega a ser nojento a mistura que colocam nas pizzas.

    A Catupiry devia montar um clube de aficcionados pelo produto onde pudessemos colaborar para acabar com o lixo do “parece mas não é”.

Os comentários estão encerrados.