My Drum Heroes: Gavin Harrison

Depois de muito tempo de silêncio, resolvi finalmente escrever mais uma sessão homenageando meus bateristas favoritos.
Desta vez, vou falar sobre um cara que eu conheci faz tempo, mas só descobri mesmo, a pouco tempo.
Gavin Harrison escreveu um método de bateria chamado Rhytmic Illusions onde ele singelamente ensinava como fazer deslocamentos de tempo (resumidamente eram maneiras de “se deslocar do metronomo”, sem sair do andamento), ou como fazer com que diferentes levadas dessem uma cara completamente diferente para uma mesma melodia. Eu pirei no método, contudo ele era bem difícil.
Este ano, fui apresentado a uma banda chamada Porcupine Tree, banda a qual ele faz parte desde 2002, e vi do que este cara era capaz. Hoje em dia, além do Porcupine, ele toca também com o King Crimson.

Esse clipe é bizarro, lembra os clipes do Tool!
Porcupine Tree – Strip the Soul – In Absentia

Porcupine Tree – Time Flies – The Incident

Nesta música, ele faz um 4/4 NÃO parecer um 4/4!

Porcupine Tree – Bonnie the Cat – The Incident

Nesta aqui, ele faz uma música que NÃO está em 4/4 parecer um 4/4 (na verdade a música está em 7/4)!
Esta letra tem uma letra bem legal, sobre como atualmente, se faz música pra vender, sem se preocupar com a sua qualidade.

Porcupine Tree – The Sound of Muzak – In Absetntia – Tocada por Gavin Harrison no Festival da Moderna Drummer de 2008, apresentado por nada mais, nada menos que Simon Phillips!

Uma músiquinha feita inteiramente com pratos!!!!!

Neste vídeo ele alopra! Ele praticamente usa a música pra solar! Muito foda!

David Paich – Slippin’ Away!

Quem perder um tempinho pra ver estes vídeos, não vai se arrepender!

3 opiniões sobre “My Drum Heroes: Gavin Harrison”

  1. ninja, essa versão é editada, vindo em bonnus track do disc 2 do In Absentia… a versão original vem no disco 1

Os comentários estão encerrados.