Arquivo da tag: Adicionar nova tag

My Drum Heroes: Mike Portnoy

Bem, no meu post semanal (que era pra ser postado semana passada) desta semana falarei sobre um dos caras que na minha opinião é um dos grandes bateristas da atualidade. Mr. Mike Portnoy. Tinha pensado em vários nomes pra este post, mas depois de ouvir o novo do Dream Theater (um mes antes dele sair…opa, acho que não devia ter dito isto aqui), e ouvir uma balada maravilhosa de treze minutos (sim, TREZE minutos) não pude resistir.

Esse cara se fosse cientistas, ia estar entre os recordistas de publicações. O cara produz muita coisa. É baterista do Dream Theater, do Liquid Tension Experiment, do Transatlantic, tem algumas bandas tributos (do Rush, dos Beatles, entre outras ) e faz umas video aulas muito legais.

Quem já viu esse cara ao vivo, sabe que ele tem uma desenvoltura absurda, dá pra sentir a intimidade que ele tem com instrumento, parece até que ele dorme, come e faz sexo com o instrumento.

Confiram abaixo alguns trampos do danado:

Clipe do Novo Album, Black Clouds and Silver Linings – A Rite of Passage

Video Aula Liquid Drum Theater – Universal mind

Yellow Master Custard – Beatles Cover – While my Guitar Gently Weeps

Cygnus and the Sea Monster – Rush Cover – YYZ ( Note que além da batera que ele está usando ser muito parecida com a que o Neil Peart usava na turnê do Moving Pictures, o solo de batera que ele faz tem vários trechos que o Neil Peart usa em seus solos).

E por ultimo, e talvez o mais legal…

Dream Theater – Instrumedley parte I ( Todas as instrumentais do Dream Theater em uma música só) – Modern Drummer Festival (Racharam o vídeo no You Tube)!

Instrumedley parte II

My Drum Heroes: Vinnie Colaiuta

Bem, escapando um pouco de discussões evolucionistas, criacionistas, o meu post dessa semana vai para o cara, que na minha opinião, é uma das lendas vivas da bateria, Vinnie Colaiuta.
O cara é um monstro e já tocou com tudo quanto é gente, de tudo quanto é estilo músical. De Chick Corea e Herbie hancock a Ivan Lins, de Sting a Megadeth, de Djavan a Frank Zappa, de Backstreet Boys e Pussycat Dolls a Celine Dion, o cara sempre mostra sua excelente técnica e ecletismo, muitas vezes fazendo linhas de batera sutis e que complementam a música. Algumas vezes ele faz levadas mais intrincadas, mas perfeitamente no contexto, e outras vezes, principalmente nos trabalhos mais jazzistas, ele simplesmente destrói.
Vale a pena conferir o cd solo (que tem o nome dele por acaso). Um belíssimo cd de fusion, daqueles que é difícil de digerir de cara, mas com certeza, pode ser enriquecedor em termos músicais. O último vídeo aparece ele com uma banda tocando a primeira música deste CD e inclusive explicando como ele faz aquela maluqice de como a batera parece “torta” em diferentes lugares. Vale a pena perder um tempo para ver isso. O segundo vídeo mostra um clipe do sting com um tempo um tanto diferente para uma música pop.

Vinnie Colaiuta e Herbie Hancock – Parque Villa lobos – Telefonica Open Air – Cantaloupe Island (Sim, eu estava lá e vi isso…o som não está perfeito, mas já dá pra ver um pouco do que foi).

Sting – Seven Days.

Megadeth – Kick the Chair – O vídeo foi feito por um fã e o cabeludo do clipe não é ele, mas foi ele quem tocou no disco. Sim, ele sabe tocar Metal!

Um clássico: Vinnie Colaiuta, Steve Gadd e Dave Weckl no tributo a Buddie Rich.

I´m tweeked – do disco “Vinnie Colaiuta”.

My Drum Heroes: Shane Gaalaas

Bem, faz muito tempo que não posto nada por falta de vergonha na cara, e também porque nunca acho um assunto interessante pra postar. Então me veio a ideia meio maluca (sim, porque  provavelmente isso pode não interessar a muitas pessoas) de colocar aqui bateristas que me impressionam e que na minha opinião merecem um maior destaque.

Vou começar com um cara que até onde eu sei, não é muito conhecido, mas toca um absurdo, é um cara chamado Shane Gaalaas, que já tocou com Yngwie Malmsteen e toca numa banda animal chamada Cosmosquad. O que mais me impressionou foi o fato do cara parecer mais um daqueles bateras de Metal robozinho, que toca aquele tucum taco tucum de Metal no Malmsteen, mas ouvindo os sons do Cosmosquad vi que o cara tem um baita groove fazendo umas levadas que vão desde o funk até o ritmo latino, sem deixar peso e agressividade de lado.

Aqui vão uns videozinhos do cara:
Gaalderbladderass

Solo de batera no Yokohama Stadium

Cosmosquad no Baked Potato: The spy who ate her.


Pra quem não conhece Cosmosquad vale a pena conhecer.  Um bom lugar para começar é o myspace deles.

Bem, por hoje é só…até a próxima.