Arquivo da tag: internet

One of the most fascinating aspects of the Cablegate exposure is how it is throwing into relief the power dynamics between supposedly independent states like Switzerland, Sweden and Australia

Julian Assange, o co(?)-fundador da WikiLeaks, é agora considerado o homem mais perigoso do mundo. Título notável pra um cara que mostra as falcatruas dos governos que se auto-intitulam democráticos. E título este que foi concedido por estes mesmos governos “democráticos”. Porque democracia só é legal do jeito que eles querem. E tem coisas que é melhor ninguém ver.

Esses governos, que ainda estão mergulhados na ideia “Ignorance is a blessing” são os que se usam de quaisquer meios para garantir seus próprios fins. Não interessa quais, e é melhor que ninguém fique sabendo.

Pois então, quando alguma ameaça expõe esses “meios” ela tem que ser destruída. Tira servidor daqui, dali, caça passaporte, coloca na interpol, inventa mandado de prisão, fecha a conta no banco…Por isso a frase lá em cima, pra mostrar quem é mesmo que ainda domina o mundo e quem é que faz as maiores falcatruas pra continuar dominando. O resto é tudo pau mandado.

Esse vídeo, do link abaixo (clique na imagem para assistir), mostra um pouco da história da Wikileaks e de Assange. Interessante pra quem não quiser mais ser pau-mandado.

Infelizmente não tem legenda…

Democracia o cacete.

Os perigos “das internets”…

Aos que viram o post com o título “Harmonicaly related frequencies” e pensaram : WTF?????

D'oh!

Este texto vem para explicar porque, motivo, razão ou circunstância, este que vos escreve publicou um post com uma foto de uma garota (uma graçinha, por sinal) e o texto “Sing me to sleep…”. Pois bem, parafraseando Chaves: “foi sem querer querendo…”.  Explicando melhor: eu estava fazendo uns testes com o layout do meu blog no Posterous, e para isso eu criei um blog novo e um post qualquer só pra ver como ficava o layout. Usei de título a frase Harmonicaly related frequencies, que ouvi num podcast de ciência (sério…), com parte da letra de uma música que eu gosto (The Smiths – Asleep), e uma foto que encontrei no Twitpic por acaso (é sério, mesmo…). Pra quem não conhece, o Posterous tem uma propriedade que automatiza a re-publicação dos seus posts para outros blogs (como este aqui que você está lendo) e serviços como Twitter, Facebook e outros . Então, num momento de menor capacidade mental (ou burrice mesmo) publiquei o post só pra ver como ficava a merda do layout…. depois deletei o post. E o posterous fez seu serviço direitinho republicando a foto pro meu Twitter e pra cá (por sorte eu não permito que o Posterous converse com meu Facebook, caso contrário o estrago teria sido ainda maior, imaginem…). Só 10 minutos depois eu percebi que o post tinha sido replicado. Um frio correu pela espinha…. “Óh, e agora… a foto desta pobre garota de biquíni está sendo re-puplicada sem sua autorização…” (mentira, não pensei isso na hora). Logo “corri” para corrigir o erro… deletei o tweet no Twitter, deletei o post aqui no Desertores da Escada e pedi para o Nelas deletar o tweet do Desertores no Twitter, mas o feed já havia sido atualizado, então muitos assinantes receberam uma bela surpresa ao acessarem  suas contas, se é que vocês me entendem… 😀

Enfim, peço desculpas aos que tenham possivelmente se assustado ou ficado ofendidos. A publicação não foi um post oficial, foi um erro resultado de uma mente oriental perturbada num momento de pouca inteligência… momentos estes cada vez mais frequentes…

Acho que aqui tem uma boa lição: cuidado com “as internets”… Sua vida particular pode ser facilmente divulgada e replicada com rapidez. Procure manter sua vida pessoal fora da internet e armazene dados pessoais de forma segura. Com o aumento na quantidade de redes sociais e serviços, além da facilidade de comunicação entre eles, as informações podem ser rapidamente publicadas e repassadas. Imaginem se a tal foto fosse mais comprometedora ou contivesse dados pessoais importantes… Como exemplo podemos citar o famigerado caso do garoto que publicou num fórum um printscreen da sua tela sem perceber que havia o endereço para sua pasta de pornografia com “shemales”.

Tsc Tsc…

ECO4PLANET

O que é o eco4planet e por que usar?
eco4planet
O eco4planet utiliza o sistema Google™ Pesquisas Personalizadas, mantendo assim a mundialmente reconhecida capacidade das buscas Google™, com um visual também simples e rápido porém inovador na utilização predominante da cor preta. Sua criação prova que pequenas ações diárias podem gerar economia de energia, resultando em menores gastos e ainda vários outros benefícios.

Em agosto de 2009 foi anunciado oficialmente que o eco4planet plantará árvores de acordo com o número de pesquisas realizadas através dele, um passo importantíssimo para sua proposta ecológica – mais uma vez provamos que todos tem condições de colaborar com o meio ambiente e a sua participação divulgando o eco4planet é fundamental. Você pode acompanhar o contador de árvores na página principal e nos seguir via Twitter para ficar por dentro das datas e locais de plantio

O eco4planet economiza energia pois sua tela é predominantemente preta, e um monitor utiliza até 20% menos energia para exibi-la se comparado à tela branca. Considerando as mais de 1,4 bilhão de buscas diárias realizadas no Google™ com tempo médio suposto em 10 segundos por pesquisa e a proporção de monitores por tecnologia utilizada, teríamos com um buscador de fundo preto a economia anual de mais de 5,3 Milhões de Kilowatts-hora! Esse valor equivale à:

* Mais de 48 milhões de televisores em cores desligados por 1 hora;
* Mais de 59 milhões de geladeiras desligadas por 1 hora;
* Mais de 133 milhões de lâmpadas desligadas por 1 hora;
* Mais de 44 milhões de computadores desligados por 1 hora.

Economizar energia é uma forma de ajudar o planeta uma vez que para geração de eletricidade incorre-se no alagamento de grandes áreas (hidrelétricas), poluição do ar com queima de combustíveis (termoelétricas), produção de lixo atômico (usinas nucleares), dentre outros problemas ambientais. Soma-se a isso o fato de que o eco4planet pode gerar menor cansaço visual ao visitante se comparado a uma página predominantemente branca.

Sendo assim não há dúvidas de que essa ação é extremamente válida uma vez que somados os usuários teremos um resultado realmente significativo de economia de energia, gastos, preservação da natureza, e ainda mais: acreditamos que olhar sempre para o eco4planet fará com que as pessoas se lembrem da necessidade contínua de economizar energia elétrica e proteger a Natureza!

SERÁ QUE OS DESERTORES NÃO DEVERIAM TER O FUNDO PRETO????

Texto retirado do blog Eco4planet.
Dica da Laura.

Pilantragem no GTALK

gtalkphish2Uma nova forma de Phishing está acontecendo pelo Gtalk, então tomem cuidado ao receber mensagens com links. Aparentemente a praga ainda só existe em inglês, então vai ser mais difícil o pessoal daqui se contaminar, mas nunca duvide da estupidez do ser humano… então tome cuidado. Nesse caso o link te leva pra uma página que pede seus dados de conta do Gmail e se espalha mandando mensagens para os seus contatos (imagem abaixo).  Se vc cair numa dessas fraudes troque sua senha rapidamente. Felizmente eu não sei o que acontece com sua conta….

viddyho

fonte [Mashable] via Twitter [@trabalhosujo]