Arquivo da tag: mobilidade

TEDx SP – Racismo ambiental, os impactos da poluição na saúde

Esses dias rolou a edição paulistana (organizada independentemente) do TED, o TEDx SP. Não pude acompanhar quase nada então nem soube direito o conteúdo das palestras. Agora os vídeos estão sendo publicados e o primeiro que vi foi do Paulo Saldiva, coordenador do Laboratório de Poluição Atmosférica Experimental da FMUSP. A outra palestra disponível é a do Guti Fraga, mas ainda não vi (parece bem legal também). Segue a palestra do Saldiva:

TEDxSP 2009 – Paulo Saldiva: exclusão e racismo ambiental from TEDxSP on Vimeo.

E aqui só uma entrevista curtinha que resume a história:

Será que em algum dia da história desse país a ciência vai conseguir ditar as políticas públicas?

Dia Mundial Sem Carro 2009

DiaMundialSemCarroÉ amanhã!

Você consegue viver um dia sem carro? O Dia Mundial Sem Carro é uma oportunidade para descobrir novas formas de se locomover na cidade. Aproveite para re-pensar seu trajeto diário a pé, de ônibus, de bicicleta… Motivos não faltam. A dependência do carro gera problemas bastante concretos para as pessoas, e que atingem dimensões grotescas numa cidade grande como São Paulo.

Os congestionamentos geram isolamento e estresse, emperram o transporte público, são um grande desperdício de tempo e dinheiro e liberam toneladas de poluentes. Os últimos causam mais prejuízos para nossa saúde e bolso. A violência motorizada mata no susto o atropelado enquanto envenena metodicamente nossas vias respiratórias. E isso afeta todos nós, motorizados ou não.

Enfim, é um dia de reflexão (e ação). Para animar, segue o resultado do último desafio intermodal que aconteceu em São Paulo na última quinta-feira (diversos modais de transporte – a pé, de bicicleta, moto, carro – saem da mesma origem e vão para um mesmo destino, na hora do rush). Detaques para a bicicleta que ganhou do helicóptero e para o pedestre andando que chegou apenas 10 minutos depois do carro.

Veja os detalhes no CicloBr.

intermodal

Quando estiver preso no próximo congestionamento lembre-se, você é o trânsito.

Comunidade do Dia Mundial Sem Carro.

Programação (fonte)

22/9, terça-feira, Dia Mundial Sem Carro
Das 7h às 19h, “Vaga Viva” (esquina da R. Padre João Manoel e Av. Paulista, ao lado do Conjunto Nacional) – transformação de espaços de estacionamento na rua em local de convivência e práticas lúdicas. transformação de espaços de estacionamento na rua em local de convivência e práticas lúdicas. A atividade contará com a participação da Campanha TicTac, que alerta sobre os efeitos das mudanças climáticas.

A partir das 9h, marginal do Rio Tietê, na altura da Ponte das Bandeiras, “Praia do Tietê” – Atividade promovida pela Fundação SOS Mata Atlântica que pretende reunir 200 pessoas para encenar uma manhã de lazer, com caminhada, jogos e até espaço para banho de sol na “praia do Tietê” . O cenário contará com esteiras, cadeiras de praia e guarda-sol. O objetivo é imaginar uma cidade com rios limpos, revitalizados, atraentes para a população. O evento será transmitido, ao vivo, pela Rádio Eldorado. Informações em www.sosma.org.br.

A partir das 9h, Panfletagem (ponto de encontro na Vaga Viva, R. Padre João Manoel, entre a Av. Paulista e a Alameda Santos, ao lado do Conjunto Nacional) – Distribuição do Manifesto por um ar mais impo e em favor da mobilidade urbana em São Paulo – com máscaras anti-poluição, participantes distribuirão um manifesto, inédito, assinado por diversas organizações, que alerta sobre os impactos da poluição veicular na saúde e pública e no aquecimento global e sobre a urgência de medidas que estimulem a mobilidade sustentável.

Inscrições para as atividades pelo e-mail gabriela@isps.org.br.

Das 10h às14h, Pegue Carona nessa Ideia (Sesc Carmo) – Intervenções artísticas de uma trupe de palhaços que percorrerá diferentes ruas do centro de São Paulo, com
distribuição de material informativo e ações interativas. Os atores terão a missão de sensibilizar as pessoas sobre a importância de mudar e criar hábitos saudáveis, como caminhar e andar de bicicleta. Roteiro: SESC Carmo, Praça Poupatempo, Pça da Sé, Rua XV de Novembro, Pça Antonio Prado, Rua São Bento e Lgo São Bento, Líbero Badaró, Viaduto do
Chá, R. 24 de Maio, Av. Ipiranga, Barão de Itapetininga, Viaduto do Chá, Praça Pratriarca, Rua Direita, Praça da Sé e Rua do Carmo. Com Os Sustentáveis – Agentes de Transição. Grátis.

Das 11h às 17h, Pedalando no calçadão (Sesc Osasco)
Vivência físico-esportiva com triciclos que pretende estimular o uso da bicicleta como opção de transporte e atividade física. No Calçadão do Osasco Plaza Shopping, localizado na Rua Tenente Avelar Pires de Azevedo, Nº 81. Grátis.

Das 10h às 22h, Pedale no tempo (Sesc Osasco) – Exposição que vai até 12/10, aberta de segunda-feira a domingo – vai mostrar diversos modelos de bicicletas que rodaram entre as décadas de 1940 e 1990, e que ainda hoje permeiam o imaginário de muitas pessoas. Mostrando um pouco da
história e da contribuição que este veículo trouxe para o desenvolvimento da nossa sociedade, na área do lazer e transporte, e mais recentemente para a melhoria da qualidade do ar. Essa exposição faz parte do acervo da São Paulo Hawks. Na Praça de Eventos do Osasco Plaza Shopping, localizado na Rua Tenente Avelar Pires de Azevedo, Nº81. Grátis.

A partir das 18h, BICICLETADA do Dia Mundial Sem Carro – A Bicicletada é um movimento que existe no Brasil e em Portugal e tem o objetivo de divulgar, estimular, promover e criar condições favoráveis para o uso da bicicleta como meio de transporte. A saída será na Praça do Ciclista (Av. Paulista com Av. Consolação).

Das 18h às 20h30, Os autoólicos anônimos (Sesc Santana)-Intervenção artística que tem como objetivo sensibilizar a população para o uso consciente do automóvel e mostrar alternativas de transporte na cidade de São Paulo. Com Cia Dona Conceição. Vários espaços da unidade. Grátis.

Bicicletas em São Paulo

Post com co-autoria da Ju!

biciplacaUsar a bicicleta como meio de transporte em São Paulo é perfeitamente possível. Porém, não é uma tarefa trivial como deveria ser. Depende muito do trajeto que você fizer. Alguns são bem tranquilos, outros podem ter lugares mais difíceis ou perigosos. Para se virar bem no trânsito e correr menos riscos é necessário um pouco de prática e, infelizmente, às vezes uma dose de sangue frio. O primeiro passo é conhecer os direitos e deveres dos ciclistas no trânsito. O Código de Trânsito Brasileiro reconhece oficialmente a bicicleta como um veículo de transporte de propulsão humana (não-motorizado) e dispõe uma série de regulamentações; veja um bom resumo comentado dos artigos relacionados com bicicletas. O ciclista, por exemplo, deve andar na via pelo sentido correto e nunca trafegar pela calçada, a não ser quando orientado por um agente de trânsito; lembrando que o pedestre tem prioridade sobre o ciclista. O deslocamento deve ser feito por um dos bordos da via (direito ou esquerdo) e o ciclista deve respeitar a sinalização de trânsito, incluindo semáforos! Por sua vez as bicicletas têm total preferência sobre veículos motorizados. Estes devem dar passagem para os ciclistas e quando forem ultrapassá-los manter uma distância lateral segura, que no caso é 1,5 m. Além disso, os carros devem reduzir a velocidade ao ultrapassar um ciclista.

Continue lendo Bicicletas em São Paulo