Arquivo da tag: não fofo

Depois de muitos posts biológicos e sérios…

…venho postar algo musical e mais palhacinho. Estes trechos são do filme Tenacious D and the pick of destiny (algo como Tenacious D e a palheta do destino), com o Jack Black. minha irmã acabou achando essas musicas, mas elas são muito mais engraçadas com o vídeo. Estou c/ muita vontade de ver este filme, mas nem sei se tem aqui no Brasil.

Uma versão rock do Bach.

A introdução do filme! Com participação do cara do Meat Loaf (como pai crente do garoto) e Ronnie James Dio.

Mais um numero de JB, explodindo cabeças e deixando as mulheres doidas.

E outra do Tenacious D q acho q não está no filme…um tributo a finesse, delicadeza e carinho com as mulheres.

Espero que vocês se divirtam, e vejam que o metal, é legal!

Cuidado com o que come!

O Alex Hubolabolaelefante me mandou essa notícia.

Médico encontra língua humana na comida em hospital
E alguns ainda desconfiam que pode ter caído do bolso de algum médico!!! Fala sério!!

Junto dessa, mais duas notícias bizarras sobre o que acharam na comida!!!

Paciente de hospital acha cabeça de rato na comida

Americano encontra pérola rara em prato de comida

Não quero nem pensar no que podemos achar no bandejão!!! Pérola que não vai ser…

Fonte: Terra Notícias

Os limites da arte

Em uma exposição de arte na Costa Rica, um “artista” resolveu fazer uma instalação muito original, que vai até ganhar um prêmio por sua originalidade.
Guillermo Vargas, ou “Habacuc” como ele se denomina, fez um grande mural com uma frase escrita com ração de cachorro: “Eres lo que lees”.
Para completar essa obra-prima, ele mesmo pegou um cachorro de rua e prendeu-o a um fio, dentro da galeria. O cachorro simplesmente ficou lá e ninguém o alimentou. Ele morreu no dia seguinte ao ser exposto, por inanição e sede.
Nenhuma das pessoas que foi à exposição tentou libertar o cachorro ou alimentá-lo, nem sequer chamar a polícia.
Habacuc quer repetir a façanha na Bienal de Honduras no ano que vem. Tem uma série de petições online contra ele e tentando impedir que essa instalação se repita.
Aonde vai o limite da arte? Pode matar um ser vivo em nome da arte? E em nome da pesquisa? Vale colocar animais em resina e vender em banca de jornal?
Vejam as imagens da exposição.
Fonte: Terra