Arquivo da tag: utilidades

Passando roupa

Na chegada desse final de ano, estou, paulatinamente, sendo abandonado pelos meus pais…
Haverá muitas implicações agradáveis nisso… Porém, como diria o Uncle Ben, com uma grande poder, vem uma grande responsabilidade. Portanto encontro-me na situação onde devo fazer uma tarefa doméstica que descobri ser odiosa… Passar roupas.
Como não tenho tanta experiência nisso, resolvi fazer como meu amigo Nelas e procurar na internet aulas de passagem de roupa.
Achei alguns sites e vídeos interessantes:

http://www.morandosozinho.net/2008/04/24/como-passar-roupas-aprenda-com-a-dona-dita/
Nesse tópico de um blog, há um vídeo de uma tiazinha muito simpática que mostra como passar as camisetas. Além disso, nos comentários há algumas dicas úteis.

O primeiro vídeo é do comercial da Sony e ilustra bem minha situação atual.

E esse outro vídeo é o que realmente me ensinou como passar roupa…

Mentira…

Enfim… Ainda não queimei nenhuma roupa e até já consegui fazer vinco na calça social… Mas o que aprendi é:
Parar de usar camisas;
Desencanar das meias, cuecas e bermudas.
Usar mais camisetas Drifit.
E um dia comprar essa máquina.

Post meio macabro…mas vale a pena dar uma olhada!!

Fuçando um blog (o buteco da net para ser mais exato), achei esses vídeos sobre uma reportagem do programa custe o que custar da Bandeirantes. Eu nunca vi o programa inteiro, mas achei interessante, do que eu vi, que é uma reportagem investigativa que tem uma boa pitada de humor. E os caras são bem chatões. Nestes vídeos a reportagem é sobre irregularidades nas vendas e manutenções de jazigos do Distrito Federal. A denuncia por mais bizarra que possa parecer é importante por três motivos:

1) O nível em que chega a mutretagem aqui no Brasil.

2) Parece que existem pessoas que fazem reportagens sérias (apesar do humor), e não querem falar só da vida do Alexandre Nardoni

3) Terem repórteres não paparazzi que gostam de encher o saco de quem deve ter o saco enchido, e olha que eu sou bonzinho, porque eles deveriam ter o saco arrancado mesmo.

Os vídeos são meio longos, mas vale a pena a olhada…não só pelo tema e pelo jeito que os caras fazem a reportagem, mas pelo fato do repórter ter perdido a paciência, mas não perdeu o jogo de cintura.

Parte 1

Parte 2

Visto no buteco da net