Alunos de ensino médio são preparados para área de pesquisa

A crescente demanda por pesquisas no mundo globalizado levou o Colégio São Domingos, em São Paulo, a criar uma disciplina de metodologia de pesquisa. Assim como acontece numa universidade, os alunos de ensino médio desenvolvem pesquisas com o mesmo rigor e método de trabalhos de conclusão de um curso de graduação.

Pesquisas extensas, visitas a bibliotecas, elaboração de dissertações, defesas de banca com especialistas na área e a presença de um professor orientador são apenas alguns dos aspectos que ajudam o aluno a se familiarizar com o processo de pesquisa. “Na medida em que ele se envolve com o elemento de sua pesquisa, produzindo o seu próprio conhecimento, pode descobrir também um lado vocacional, uma orientação para aquela determinada área”, afirma a coordenadora pedagógica do colégio, Suely Starobinas Chusyd.

Segundo a coordenadora, a intenção é que o estudante aprenda a fazer pesquisas mais aprimoradas, com mais qualidade. “Num futuro próximo, serve de instrumento para a pesquisa universitária. Os alunos chegam à graduação despreparados, porque ficam muito focados em decorar textos e fórmulas para o vestibular”.

fonte:CBN – Gilberto Dimenstein (texto de Marina Rosenfeld e Karina Costa)

3 comentários em “Alunos de ensino médio são preparados para área de pesquisa”

  1. Vcs sabem que isto é uma tendencia que ja faz um tempo. Acho que é um foco que comecei a pensar depois que entrei na Facu e tive as dificuldades (e ainda tenho) dos projetos. Provavelmente muitos já pensaram nisso.

  2. Pode ser um jeito interessante de despertar a curiosidade de adolescentes perdidos…! Espero que dê certo!

    Meu primo que está no terceiro colegial fez uma excursão para a Ilha do Cardoso exatamente igual à nossa do primeiro ano de bio. Com projeto, coleta de dados, trabalho escrito, etc… Ele disse que foi legal!

  3. Uma vez meu orientador disse que um cara da fapesp tinha uma teoria:
    “Por que os brasileiros são bons em futebol? Porque desde criança o muleque tem uma bola!”.
    E o que isso quer dizer? Quer dizer que se desprendêssemos 1/4 da energia que gastamos para o futebol em pesquisa, teríamos excelentes pesquisadores, muito melhores do que os que já existem! Agora imagine se fosse desde criancinha que nossos pais nos estimulassem a pesquisar…

Os comentários estão fechados.