Garotas de programa usam iPod vídeo para arranjar clientes


Hoje li na FolhaOnline essa reportagem sobre como as garotas de programa estão utilizando o iPod para fazer propaganda aos clientes com vídeos que mostram a “mercadoria”. Aparentemente os clientes gravam os vídeos nos seus iPods e depois vão à academia mostrar pros amigos a última “aquisição”. Além disso, as próprias garotas usam o aparelho para ouvir músicas e mostrar seu “making of” para clientes e amigas. O marketing parece estar funcionando…

Comentando com o Zué sobre a reportagem ele me fez lembrar que fizemos as contas de quanto nós bolsistas pesquisadores recebemos por hora (claro que os valores variam de acordo com a fundação de amparo e modalidade de bolsa). Mestrandos FAPESP recebem cerca de 7,4 reais/hora, contra os 200 reais/hora das garotas de programa. Moral da história: a garota de programa tem um iPod Vídeo e eu não. Venda seu corpo, não sua mente…

obs: não estou desmerecendo o trabalho das garotas de programa aqui… estou apenas apontando subvaloriação da pesquisa no Brasil, apenas usei o tema e a reportagem para dar destaque à diferença.