Ah se aqui fosse o Oriente

Bom, sei que essas 2 notícias são antigas, mas resolvi criar um post assim mesmo para relembrar os casos.

Muitos devem ter ficado sabendo que na semana passada, um funcionário do alto escalão chinês foi executado depois de condenado por corrupção.

Zheng, que comandava a Administração Estatal de Alimentos e Medicamentos (AEAM), havia sido condenado à morte em maio por aceitar 6,5 milhões de yuans (R$ 1,6 milhão) em propinas em troca da aprovação de licenças a novos remédios.
Zheng chegou a apelar da sentença, alegando que era “muito severa” e que ele havia confessado seus crimes e cooperado com a polícia, mas o recurso foi rejeitado.
O alto funcionário do governo chinês, de 62 anos, foi demitido em 2005 depois de sete anos no cargo. Logo após sua demissão, o governo chinês anunciou uma revisão das licenças de cerca de 170 mil medicamentos concedidas durante sua gestão.

Reportagem completa: Folha On-line

Em maio, no Japão, um ministro cometeu suícidio durante um processo que o acusou de corrupção.

O governo japonês confirmou a morte do ministro da Agricultura do país,Toshikatsu Matsuoka, encontrado enforcado no seu apartamento depois de supostamente cometer suicídio.
Matsuoka, 62, estava envolvido em dois escândalos políticos, embora contasse com o apoio firme do primeiro-ministro, Shinzo Abe.
Ele deveria comparecer nesta segunda-feira ao parlamento para esclarecer escândalos de financiamento político.
Matsuoka era acusado de receber doações de um empresário, e havia pedido um reembolso de mais de 28 milhões de ienes (cerca de R$ 450 mil) por despesas que normalmente são realizadas sem custo em seu gabinete.

Reportagem completa: Folha On-line

Vejam os valores, principalmente esse do Japão. Enquanto isso no Brasil, vemos a chafurdação que ocorre, onde até acusados confessos continuam como Presindentes da Camâra e aqueles que são presos pela Polícia Federal são soltos uma semana depois.
Há muita gente que é contra a pena de morte. Eu ainda tenho minhas dúvidas também quando falamos dessa medida para conter a violência.
Mas convenhamos… se pena de morte para casos de corrupção fosse posta em pebliscito, acho ganharia por uma esmagadora maioria. Também creio que o Congresso Nacional ia ficar mais vazio do que já é.
Mas na situação que se encontra o Brasil, acho que daqui a pouco são os políticos honestos que irão se suicidar, ou seja, é só em conto de fadas.