Processo contra Deus

Pra vcs verem como o mundo é doido:

Um preso romeno decidiu processar Deus por quebra de contrato! O preso alega que seu batismo é um contrato com Deus que deveria mantê-lo longe dos problemas e longe do diabo, mas Deus não respeitou sua parte do acordo e o coitado foi entregue à Satã, que fez com que ele matasse outra pessoa…Por isso o prisioneiro acusou Deus de traição, abuso e tráfico de influência!!!
Bom, mas a história não acaba aí! Os advogados do cara entraram com uma ação legal contra Deus mas esta foi arquivada pois os promotores não conseguiram encontrar o endereço de Deus e não teriam como chamá-lo pra depor: “Não conseguimos encontrar o endereço de Deus. Ele não tem casa”
E como se não fosse suficiente, o preso pediu pra ser ressarcido por todo o dinheiro que gastou com velas e serviços de igreja…

Ele devia ter pedido pro diabo ser seu advogado…

3 comentários em “Processo contra Deus”

  1. acho uma idéia muito boa, mas deveriam processar o vaticano… nao sei se é possível, mas se o que eles dizem não pode ser provado, não pode-se dizer que é calúnia? ou algo assim? nao manjo nada dessas coisas legais…

  2. Senador abre processo contra Deus

    Qua, 19 Set 2010,
    Confome publicado na Web

    O senador dos EUA, Ernie Chamberes, do estado de Nebraska, abriu um processo contra Deus no condado de Douglas. Ele é conhecido por sempre criticar os cristãos. O democrata afirmou que abriu o processo semana passada, pois para ele, “Deus gera medo e que é responsável por milhões de mortes e destruições pelo mundo”. O processo tem como acusações o fato de Deus ter gerado “inundações, furacões horríveis e terríveis tornados”.

    Chamberes comentou ainda que Deus fez ameaças terroristas contra ele e seus eleitores. Segundo o senador, ele abriu o processo em Douglas porque Deus está em todos as partes. Chamberes disse que a iniciativa foi uma forma de protestar contra o alto número de processos que são abertos pelos americanos que ele considera ridículos.

    A Justiça de Nebraska, nos Estados Unidos, decidiu arquivar nesta quarta-feira o processo que um senador movia contra Deus. O juiz Marlon Polk, da corte distrital do condado de Douglas, disse que como o senador Ernie Chambers não informou no processo o endereço do réu, a Justiça não teria como notificar Deus.

    No processo, Chambers acusa Deus de gerar medo e de ser responsável por milhões de mortes e destruições pelo mundo.

    “Como a corte não tem condições de notificar Deus, é preciso arquivar o processo”, afirmou o juiz Marlon Polk em sua decisão.

    Apesar de significar inicialmente uma “derrota”, o senador encarou positivamente a decisão. “A corte reconheceu, desta forma, a existência de Deus”, afirmou. “Desta forma, uma das conseqüências de reconhecer Deus é admitir sua onisciência. E, se Deus sabe tudo, Deus foi automaticamente notificado deste processo”, completou.

    Chambers tem agora prazo para decidir se vai ou não recorrer do arquivamento do processo.

Os comentários estão fechados.