Pesquisadores identificam retração cerebral em jogadores de futebol

Jogadores de futebol podem apresentar algum grau de retratilidade do tecido cerebral, segundo um estudo norte-americano que evidencia que o esporte pode representar, em longo prazo, um risco de danos no cérebro. Usando a ressonância magnética, pesquisadores encontraram evidências de redução da massa cinzenta, relacionada ao pensamento e à memória, no cérebro de dez jogadores de futebol da Universidade de Cincinnati. Embora não estejam claros os efeitos da redução, alguns estudos mostram que os jogadores têm mais chance de apresentar problemas de memória e atenção. Na pesquisa, a região mais afetada foi o córtex temporal anterior, que segundo eles, é afetado por causa de repetidas “batidas” na frente da cabeça. Apesar de não saber as razões, os especialistas estão relutantes em atribuí-la apenas às cabeçadas.

Fonte: UOL Ciência

4 comentários em “Pesquisadores identificam retração cerebral em jogadores de futebol”

  1. Acho que rolaria em futebol de campo também… cabecear aquelas bolas em alta velocidade não deve fazer nada bem aos pobres neurônios.

  2. acho que é só de futebol americano, que a cada ataque ou defesa os animais ficam se quebrando, batendo de cabeça. Fora os tapões que eles se dão no capacete pra acordar o companheiro hahahaha… e todo filme de faculdade estadosunidense os caras do futebol são uns grandões mongolóides. É só a comprovação de um fato hehehehe

Os comentários estão fechados.