Proibido o corte de orelhas e da cauda em cachorros

O Conselho Federal de Medicina Veterinária publicou ontem no diário oficial uma reslução que proíbe a conchectomia (corte da orelha para fins estéticos), a cordectomia (cirurgia que impede que o cachorro lata devido a uma excisão da coda vocal) e a onicectomia (retirada das unhas dos gatos). A caudectomia (retirada de caudas “fora do padrão”) é desaconselhada.
Veja um trecho da resolução:
“CIRURGIAS ESTÉTICAS MUTILANTES EM PEQUENOS
ANIMAIS
Art. 7° Ficam proibidas as cirurgias consideradas desnecessárias
ou que possam impedir a capacidade de expressão do comportamento
natural da espécie, sendo permitidas apenas as cirurgias
que atendam as indicações clínicas.”

Quem quiser o pdf com a resolução completa pode buscar no site da imprensa nacional, ou me pedir uma cópia, pois tenho o arquivo.

Alguns veterninários e criadores de cães já estão entrando na Justiça contra essa decisão.
Eu particularmente sou a favor, já que não cortei a orelha da minha e jamais mexeria nas cordas vocais dela. E ela não é linda?


4 comentários em “Proibido o corte de orelhas e da cauda em cachorros”

  1. eu não sabia que existia essa cirurgia de cortar as cordas vocais!
    Que dó…
    Tem os casos de cortar orelhas e caudas dos cães que são para o bem do bixo mesmo….

  2. Linda sim!

    Adorei o ar contemplativo sobre o bairro.

    Linda, linda, linda!!!

    Há muitos “donos” de poodles que fizeram a cirurgia nas cordas vocais de seus cãezinhos.

    Com certeza, esses são os primeiros a abandonarem animais nas ruas.

  3. Puxa, que legal que agora não pode mais! Viva o bem estar animal, e denunciem caso vejam cirurgias estéticas em cães após essa data. =D

  4. Primeiramente vou dizer minha opinião como veterinário e criador.
    Essa velha histórinha pra boi dormir que dizem sobre criar fungos, humidade, parasitas sob as orelhas dobradas é simplesmente ridícula. Todo cão precisa de higiene em baixo das orelhas, sendo elas cortadas ou não. Isso deve ter sido inventado por algum grupo de veterinários ambiciosos afim de defender a cirurgia para seu próprio benefício. A audiçao também nao é alterada, nada de escutar mais “abafado”. Isso simplesmente não existe.

    Para aqueles que alegam que os cães de ataque necessitam das orelhas e rabos cortados por ser o ponto fraco do corpo do animal numa luta, meu recado é bem direto. RINHAS DE ANIMAIS É CRIME !!! Mutilar seu cão com esse argumento somente leva a crer que essa pessoa utiliza o animal para brigas entre cachorros. Sem comentários para esse tipo de pessoas.

    Quanto à descaracterização da raça, é a pior das discuções. Eu pessoalmente sou contra essa história toda do pessoal do Kennel Club. Mas sou muito fraco para brigar com eles a nível mundial. Existem comunidades no mundo todo tentando (e com razão) derrubar o Kennel Club. Simplesmente porque eles não estão nem um pouco preocupados com a saúde dos animais, e sim apenas no “status” que lhes são proporcionados. Cães mutilados não deveriam ser características de uma raça. Uma raça se define por uma série de cruzamentos. Se você ainda assim precisa “cortar”certas partes, entao seu cão não nasceu dentro da raça.
    Existem animais sofrendo, como por exemplo o Pastor Alemão. São treinados para andar com as patas anteriores agaixadas, sofrendo sérios e irreversíveis danos à coluna e aos membros traseiros. Sob um argumento que se auto diverge: Para ter mais força e mais impulso nos membros traseiros. Quem quiser pode pesquisar e vai ver que tudo isto que eu disse é tema de discussão internacional.
    E o pior de tudo é ainda ter que ler alguns criadores usarem a comparação: É como furar as nossas orelhas.
    RIDÍCULO!!!!
    O furo nas orelhas eh feito numa parte quase morta. Em 1 semana o sujeito não sente mais nada.
    Já num cachorro é bem diferente. Cartilagem é cortada, pele é costurada, o canal auditivo fica exposto do dia para a noite. Sem contar o trauma pós operatório. O cão tem de usar aquele cone ao redor do pescoço para evitar usar as patas para coçar.

    Uma coisa é certa, o animal sofre demais e sem entender o motivo. Que na verdade é pura “estética” exigida por seus “donos”.
    Lembren-se que para os nossos padrões pode ate ser que um animal seja feio com um rabo fino, ou orelhas caídas. Mas força-los a sofrer mutilação é uma prática terrivel. Se os cães falassem vocês acham que eles iriam querer isso ?

    Pimenta nos olhos dos outros é refresco…

Os comentários estão fechados.