Paradas do pop bastardo – Lost Without Careless Whispers (Robin Thicke vs George Michael)

Música é sobre expectativas. A cada milissegundo você ouve e espera o próximo milissegundo, como ele será? ele será parecido? harmonioso? triste?

Se conhecemos uma música ouvimos e esperamos aquele momento, aquela frase, aquela refrão, para receber um descarguinha de endorfinas na veia. Afinal, por quê ouvimos música?

É muito interessante a reação das pessoas ao ouvirem mashups musicais. Se elas já conhecem e gostam da versão original de uma das músicas é inevitável criarem expectativas ao longo de cada milissegundo. Expectativas que são desfaceladas na primeira oportunidade, dependendo do mashup.

Algumas pessoas exibem uma nítida expressão broxante ao perceber que aquele clímax pessoal da canção original acabou de não acontecer. Mas a música continua. Sempre leva um certo período para processar e reconstuir as novas informações espaço-tempo-sonoras. Ás vezes pode ser uma experiência traumática.

Tudo depende do mashup. Além da repulsa inicial vivenciada por alguns, outros acabam nem percebendo que a música é uma mistura. Estão obviamente se focando na música conhecida sem se dar conta que ela está num contexto diferente, talvez apenas sutilmente diferente. No entanto, é difícil não acabarem por perceber que havia algo de estranho.

Tudo isso pra mostrar o George Michael com o Robin Thicke, reconstruídos pelo Apollo Zero.

Achei o vídeo um pouco estranho, meio fora, mas a música… digam-me se ela satisfez suas expectativas!

Um comentário em “Paradas do pop bastardo – Lost Without Careless Whispers (Robin Thicke vs George Michael)”

Os comentários estão fechados.